O oásis e o frescor da fonte

“… Para além dos calendários, relógios, dias e horas, um espaço infinito habita em nós – uma alma imortal…”

abrir e/ou salvar

Published in: on 2 de abril de 2010 at 15:24  Comentários (2)  

Alegria, Gratidão e Felicidade

“… não estar alegre é não estar grato…”

abrir e/ou salvar

Published in: on 2 de abril de 2010 at 15:19  Deixe um comentário  

Outro mundo possível

“Temos que confiar e esperar que o instinto de vida predomine sobre o instinto de morte, e que a sabedoria prevaleça sobre a demência.” – Leonardo Boff

abrir e/ou salvar

Published in: on 2 de abril de 2010 at 15:10  Comentários (3)  

Voar

“…é necessário procurar fortalecer a cada dia as asas do nosso espírito, de modo que no dia em que a gaiola do nosso corpo fenecer, a ave da nossa alma possa voar livremente…”

abrir e/ou salvar

Published in: on 2 de abril de 2010 at 15:03  Deixe um comentário  

Memórias Eternas

“… Salvo o Amor e a Bondade, tudo mais é efêmero…”

abrir e/ou salvar

Published in: on 2 de abril de 2010 at 14:32  Comentários (1)  

Ária de Amor – Parte II

“… O suave sol da manhã a acariciar a pele, e todas as possibilidades que cada novo amanhecer descortina…”

abrir e/ou salvar

Published in: on 2 de abril de 2010 at 14:27  Deixe um comentário  

L’Amitié

“…porque tudo o que fazemos sem amor é tempo perdido, é feito em má hora, é uma infelicidade… Enquanto tudo o que fazemos com amor é a eternidade reencontrada…” – Jean Yves-Leloup

abrir e/ou salvar

Published in: on 2 de abril de 2010 at 14:24  Comentários (2)  

Mídia, TV e Big Brother Brasil

“… A TV amortece e faz dormir os sentidos – o inverso do arrebatamento ocasionado pela obra artística…”

abrir e/ou salvar

Published in: on 2 de abril de 2010 at 14:21  Comentários (4)  

Tempo e Espaço

“… As nuvens que passam, a montanha que está, o céu que continua… A verdadeira morada da alma é a Eternidade…”

abrir e/ou salvar

Published in: on 2 de abril de 2010 at 14:18  Deixe um comentário  

O Silêncio do Campo (Um pequeno tributo ao eterno Quintana)

“E eis que, tendo Deus descansado no sétimo dia, os poetas continuaram a obra da Criação” – Mario Quintana

abrir e/ou salvar

Published in: on 2 de abril de 2010 at 14:13  Comentários (2)  
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 33 outros seguidores